top of page
  • Top Mídia News

Soraya Thronicke afirma ter sido agredida com celular na cabeça durante tumulto da CPMI

Suspeito de agressão é assessor de deputado do PL-RJ


A senadora Soraya Thronicke (União-MS), alegou ter sido agredida por homem na saída da última sessão da CPMI do 8 de Janeiro que ocorreu nesta quarta-feira (18), em Brasília. A senadora disse que vai registrar um boletim de ocorrência.


O suspeito de agredir a parlamentar foi identificado como Rodrigo Duarte, assessor parlamentar lotado no gabinete do deputado Carlos Jordy (PL-RJ). Ele chegou a ser ouvido pela Polícia Legislativa, negou as acusações e foi liberado em seguida.


Ele prestou depoimento na Polícia Legislativa e negou as acusações.


"Eu levei um celular... como se fosse uma coronhada, vamos supor. Eu senti isso. A Polícia Legislativa tem que atuar. Vou (abrir um boletim de ocorrência). Todo mundo viu essa pessoa. Vou falar exatamente o que ocorreu. É inaceitável", disse Soraya.


O deputado Carlos Jordy negou ter havido agressão contra a senadora, mas afirma que irá exonerar o assessor.


Por meio de nota à imprensa, a assessoria informou que a senadora vai se manifestar somente após a apuração dos fatos.


Nota de esclarecimento

Sobre o ocorrido nesta quarta-feira (18/10), após entrega do relatório da CPMI do 8 de janeiro, em que a senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS) foi atingida na cabeça por um aparelho celular, informamos que os fatos estão sendo apurados pela Polícia Legislativa, que tem acesso às câmeras do Senado Federal e é o órgão competente para averiguar o ocorrido. A senadora irá se manifestar somente após a apuração dos fatos".

Comments


bottom of page