top of page
  • PMNA

Sebrae e Prefeitura de Nova Andradina realizam ação de incentivo à geração de renda

Promovida pelo programa Cidade Empreendedora, inciativa foca na inclusão produtiva das pessoas em situação de vulnerabilidade, via empreendedorismo ou no ingresso ao mercado


Desenvolver as competências das pessoas é um dos passos que possibilita criar oportunidades de trabalho e de empreendedorismo. Com esse objetivo, o Sebrae/MS, por meio do programa Cidade Empreendedora, executado em parceria com a Prefeitura Municipal, realiza em Nova Andradina uma iniciativa voltada para capacitar e auxiliar pessoas em situação de vulnerabilidade social a identificarem alternativas de geração de renda para que possam garantir o sustento das famílias.


Chamada de “Metodologia das três fases”, a ação teve início no município nesta segunda-feira (02), com o primeiro encontro do grupo que será acompanhado até 2024. Ao todo, 30 pessoas foram selecionadas pela Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcias) para participarem da iniciativa que tem a proposta de resgatar a autoestima, fomentar o desenvolvimento pessoal, e possibilitar a inclusão produtiva, seja por meio do empreendedorismo ou pela conquista de uma vaga no mercado de trabalho.


A secretária Municipal de Cidadania e Assistência Social de Nova Andradina, Delma Prado Cavalcante, deu boas-vindas às participantes do evento, salientando a oportunidade que estão tendo, com o objetivo de conquistar a autonomia financeira e a autoestima. “Esta parceria com o programa Cidade Empreendedora do Sebrae é muito importante para nós nesse momento que queremos oportunizar às participantes uma mudança de vida”.


Na opinião da maioria das participantes, o desejo é de empreender e conquistar crescimento pessoal. “Tenho certeza de que esse programa vai me ajudar a crescer, a melhorar minhas vendas de doces e salgados, e até de criar outros negócios”, declara a empreendedora Rosalina Silva.


Segundo a coordenadora da Unidade de Competitividade Empresarial do Sebrae/MS, Isabella Fernandes, a ação é uma das principais entregas do ciclo Expansão do programa Cidade Empreendedora para o município e pertence ao eixo “Cidade Inclusiva”. O trabalho vem para combater a vulnerabilidade social e trazer mais qualidade de vida para as participantes.


“A ‘Metodologia das três fases’ é uma tecnologia social que possui como grande diferencial o acompanhamento efetivo do grupo e a atenção as particularidades que ele possui. Quando acompanhamos as participantes, conseguimos identificar a evolução de cada uma, além de ajudá-las a superar desafios. Esse trabalho, juntamente com as conexões que o Sebrae é capaz de fazer para que elas possam encontrar alternativas de geração de renda, exerce o papel importante de auxiliar essas as pessoas a construírem um novo futuro com mais qualidade de vida para as famílias”, pontuou Isabella.


Fomento à inclusão produtiva

Para auxiliar no desenvolvimento pessoal e profissional das participantes, a “Metodologia das três fases”, como o próprio nome diz, traz três etapas de atuação: desenvolvimento humano, capacitação profissional e geração de renda. A primeira fase é voltada para desenvolver o potencial, a confiança e a autoestima das participantes, bem como as competências e aptidões de cada uma. Depois disso, na segunda etapa, são promovidas qualificações profissionais e de empreendedorismo, para que elas obtenham conhecimento e se preparem para o futuro. Já na terceira e última fase, são oferecidas mentorias e consultorias individuais para apoiá-las a começarem a trabalhar, seja em um emprego ou como empreendedoras.


A iniciativa faz parte do eixo “Cidade Inclusiva”, uma das principais estratégias escolhidas pela Prefeitura Municipal ao renovar a parceria com o Sebrae/MS para a execução do ciclo Expansão do programa Cidade Empreendedora. Além de gerar oportunidades de aquisição de renda por meio do empreendedorismo ou inserção no mercado de trabalho, a vertente também traz outras ações que tem como propósito a inclusão produtiva como o fortalecimento das organizações, como Associação Comercial e Sindicato Rural, de modo a fomentar o empreendedorismo e formar uma rede de apoio.

コメント


bottom of page