top of page
  • JD1

Estudo aponta que dormir mal traz riscos à saúde mental e afeta as emoções

Falta de sono pode resultar no aumento de sintomas de ansiedade

Um megaestudo feito por cientistas da Universidade de Montana, nos Estados Unidos, revisou as pesquisas feitas nos últimos 50 anos e apontou para a existência de evidências sólidas de que dormir mal influencia no funcionamento emocional, trazendo consequências à longo prazo para a saúde mental.


O estudo mostrou que a falta de sono foi associada a menos emoções positivas, como alegria e contentamento, além do aumento dos sintomas de ansiedade, e que esses efeitos negativos ocorrem até mesmo quando a pessoa tem pequenas reduções no período de descanso.


Para chegarem a esses resultados, os pesquisadores analisaram 154 artigos de 28 países, totalizando 5.715 participantes. As pesquisas analisaram os efeitos da privação aguda, que é quando a pessoa passa longos períodos sem dormir, da privação crônica, que é quando há uma diminuição das horas de sono, e do sono fragmentado, que é quando ele é interrompido várias vezes.


Para medirem o impacto emocional, foram aplicados questionários, onde as pessoas deveriam responder questões sobre estímulos emocionais e testes para medir sintomas de ansiedade e depressão.

Kommentare


bottom of page