top of page
  • Indoor Brasil

Conhecimento é a chave para a inovação em ciência e tecnologia, destaca titular da Semagro


 

“A ciência e tecnologia começa na base. Não adianta pensar somente em cientistas formados se nós não conseguirmos formar novas pessoas e novos pensamentos”. Com esta mensagem dirigida a uma plateia de estudantes e pesquisadores, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, abriu a 19ª Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Mato Grosso do Sul (SNCT). O evento é promovido pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em conjunto com a Semagro, em parceria com a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), UFMS, IFMS, Sesi, Senac, e demais vinculadas.


O secretário destacou a importância que a pesquisa tem na formação dos estudantes. “Muitos de vocês estão terminando o ensino médio e têm que tomar uma decisão sobre qual o caminho que vocês vão tomar sobre o ponto de vista do conhecimento. O objetivo na verdade dessa semana de ciência e tecnologia é ajudar um pouco nesse processo de decisão. Pois não há nada no mundo que não passe por ciência e tecnologia”, salientou.

Verruck destacou os avanços da ciência nos mais variados setores e a importância no dia a dia das pessoas. “Todas as profissões vão exigir um certo conhecimento em ciência e tecnologia. Hoje o que o mundo precisa é de inovação”, destacou.


Ele lembrou que durante a Semana estes processos de busca de conhecimento na C&T serão debatidos e apresentados em inúmeros projetos desenvolvidos pelas entidades parceiras. “A Semana se propõe a fazer uma discussão daquilo que nós temos hoje e principalmente começar a olhar aquilo que o mundo precisa em termos de inovação. E é muita coisa. Nós temos desafios hoje muito claros como na sustentabilidade. Nós temos desafios de mudanças climáticas. Todo mundo acha que é plantar árvores. Isso não é suficiente, vamos ter que ter mudança de postura, de consumo, mudança de olhar o caminho que nós temos aí”, pontuou.

O secretário ainda elencou as ações realizadas na Semagro e elogiou a atuação da coordenadoria de Ciência e Tecnologia. “Essa Semana será de conhecimento. Não existe mágica. Inovação é só conhecimento. E para isso nós estamos aqui hoje discutindo ciência e tecnologia. Sabendo que hoje Mato Grosso do Sul é uma referência em número de doutores, volume de pesquisa, diversidade. A capacidade que nós temos instalada em Mato Grosso do Sul hoje é fantástica. Hoje nós temos capacidade dentro das nossas universidades, dentro das nossas escolas. Oportunidades fantásticas sobre o ponto de vista daquilo que nós podemos fazer”, finalizou.


A coordenadora de C&T da Semagro, Marina Dobashi, lembra que hoje a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) é considerada um instrumento central de promoção do empreendedorismo e do desenvolvimento social, ambiental e econômico no Estado. “Em MS, há muitas formas de incentivar o surgimento de boas ideias que, futuramente, poderão ser colocadas em prática para ajudar a fortalecer a economia. Uma delas é através do Programa Centelha, que busca estimular a criação de negócios inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil por meio de capacitações e até da subvenção financeira, que dão suporte para transformar ideias em negócios de sucesso”, frisou.


Outra frente de desenvolvimento pela pesquisa em MS é o Programa Tecnova , que tem como objetivo promover o desenvolvimento econômico, social e tecnológico de MS pelo estímulo a projetos de negócios inovadores. A iniciativa é voltada a empresas locais já existentes, com no mínimo 6 meses de funcionamento, para as quais são destinados um total de até R$ 2 milhões para fortalecer novos processos ou modelos de gestão.


Com palestras técnicas e exposição de tecnologias e pesquisa o evento acontece hoje e amanhã (09) no Centro de Formação e Pesquisa Professora Mariluce Bittar (Rua dos Dentistas, 500 – Tiradentes, Campo Grande), das 8 às 17h.

Commentaires


bottom of page