top of page
  • Ivinotícias

Carga milionária: polícia apreende caminhão com cocaína avaliada em R$ 2,6 milhões em MS

A apreensão da droga, umas das maiores do ano até o momento no Estado, levou à prisão de uma mulher

Um caminhão de ‘eucalipto’ e carga milionária de cocaína, foi apreendido em Água Clara, distante a 192 quilômetros de Campo Grande, neste fim de semana, pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), equipes do Garras e Polícia Civil. A droga era avaliada em cerca R$ 2.675.000.

Segundo informações da guarnição, policiais federais abordaram o caminhão modelo Iveco Stralis, ocupado por um casal. Ao ser questionado, o condutor aparentou nervosismo com a abordagem e deu respostas contraditórias às perguntas dos agentes.

Na hora da vistoria do veículo, os policiais retiraram os estepes e encontraram os entorpecentes, momento em que o condutor fugiu do local. A equipe fez buscas nas imediações, mas não localizou o suspeito, a mulher foi presa.

Estado foi epicentro de apreensões de drogas na última década

Entre os inúmeros acontecimentos que levam Mato Grosso do Sul a estampar manchetes nacionais, um, em particular, sempre se repete: apreensão de drogas. Nos últimos 10 anos, o Estado registrou mais de 54 mil ocorrências que envolvem desde a apreensão ao tráfico de armas e drogas.


Em 2023, MS figurou no topo do ranking entre os estados com maior número de apreensões ao contabilizar 368 toneladas apreendidas.


Situado na fronteira com dois dos maiores produtores mundiais de drogas, a Bolívia e o Paraguai, Mato Grosso do Sul se tornou atrativo para a rota do tráfico. A Bolívia é o terceiro maior produtor global da folha de coca, enquanto o Paraguai lidera a produção e exportação da matéria-prima da maconha na América Latina.


Dados do sistema Sigo Estatística, da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), apontam que, entre 2014 e 2024, foram contabilizadas 94.569 ocorrências do tipo em Mato Grosso do Sul. Os dados correspondem a apreensões feitas pelas polícias Civil e Militar do Estado.


Do total de registros, a maioria corresponde ao tráfico de drogas, 39.098, nesse percentual entram apreensões de maconha com 25.544 registros, cocaína (14.404) e outras drogas (276). Já o número de armas de fogo apreendidas nos últimos dez anos foi de 15.247 em todo o Estado.

Comentários


bottom of page