top of page
  • PMNA

Ampliado, "Recicla Verdinho" é retomado em Feira realizada no Morada do Sol

Promovida pelo programa Cidade Empreendedora, parceria entre Sebrae/MS, Prefeitura e Sicredi continua em 2023 com o fomento da agricultura familiar e educação ambiental


Realizado por meio do programa Cidade Empreendedora, executado pelo Sebrae/MS em parceria com a Prefeitura Municipal de Nova Andradina, o projeto Recicla Verdinho vai para o segundo ano de atividades no município, com o aumento no número de estudantes contemplados pela iniciativa.


Nessa quinta-feira (21), o projeto foi apresentado na Escola Municipal Brincando de Aprender, onde foi lançado em abril de 2022 e será executado novamente neste ano. Além da instituição de ensino, em 2023, o Recicla Verdinho também irá atender os alunos da Escola Municipal Arco-íris (Polo) e será apresentada aos estudantes no dia 5 de outubro.


Com o apoio logístico e financeiro do Sicredi, o projeto propõe a troca de materiais recicláveis por uma moeda social - o ‘verdinho’ – que permite aos estudantes aquisição de alimentos saudáveis. A cada dez itens, como garrafas pet, latas e embalagens, trocados na Escola, o aluno recebe um 'verdinho' que equivale a um real, a ser utilizado exclusivamente para a compra de produtos dos feirantes cadastrados no programa. A moeda social é convertida e o valor dos alimentos fornecidos em troca dos verdinhos é repassado aos produtores.


Por meio da ação, o intuito é conscientizar as crianças da Rede Municipal de ensino sobre a importância da reciclagem e da preservação ambiental, além de promover a valorização da agricultura familiar no município e impulsionar o desenvolvimento da comunidade. Segundo o coordenador pedagógico da Secretaria Municipal de Educação, de Nova Andradina, Euzébio de Souza, houve uma repercussão significativa desde a implementação do projeto e a expectativa é de triplicar o número de alunos envolvidos em relação ao início da ação.


“No ano passado, iniciamos o projeto piloto na Escola Brincando de Aprender, quando participaram de 90 a 100 alunos, e isso repercutiu muito positivamente. Agora ampliamos a iniciativa para contemplar também a Escola Municipal Arco-íris e, no total, teremos de 370 a 400 estudantes envolvidos. O valor disponibilizado pelo Sicredi para a execução do projeto em 2023 será de R$ 15 mil”, esclareceu.


De acordo com o gerente da Regional Sul do Sebrae/MS em exercício, Hitalo Silva, a renovação da parceria entre as instituições para a execução de uma nova etapa do projeto neste ano, representa o reconhecimento da relevância da ação pela sociedade e pelas lideranças locais. Ele também pontua que, além contribuir para a educação ambiental, o Recicla Verdinho possui um papel importante na promoção do desenvolvimento do município, pois gera renda para dois públicos diferentes.


“Os feirantes cadastrados pelo programa são produtores da agricultura familiar que recebem o pagamento pela venda, ou seja, dessa maneira ajudamos a garantir o sustento das famílias que vivem no campo e incentivamos o empreendedorismo na área rural. Sem falar que os materiais recicláveis entregues pelas crianças na escola, são doados para a Associação de Catadores de Recicláveis de Nova Andradina – Nova Limpa, então, os trabalhadores também tem a possibilidade de aumentar a renda deles com a venda desses itens, ou seja, auxiliamos na construção de um ciclo virtuoso importante que contribui para o desenvolvimento local”, destacou Hitalo.


Fomento à agricultura familiar

Para facilitar que os estudantes façam a troca do ‘verdinho’ pelos alimentos saudáveis, a Prefeitura Municipal de Nova Andradina organizou, no último ano, uma feira no bairro Durval de Andrade Filho, próxima a Escola Municipal Brincando de Aprender, com os produtores rurais cadastrados no projeto. O espaço continua a funcionar em 2023 e, com a adesão da nova unidade escolar ao projeto neste ano, outra feira também será organizada perto da Escola Municipal Arco-íris (Polo), na Vila Beatriz, com a mesma proposta. O espaço começa a funcionar no dia 5 de outubro, no dia do lançamento da ação na instituição de ensino.


Segundo a engenheira ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Letícia Karoline Alves, que pertence a equipe mediadora do projeto no município, as feiras acontecem a cada 15 dias e os moradores dos bairros também podem participar. “É uma feira aberta para a comunidade, não apenas para as crianças participantes do projeto, isso com objetivo de fomentar a cultura da feira de produtores no município”, destacou.


Com esse trabalho, a proposta é estimular o consumo de produtos oriundos da agricultura familiar, fortalecendo o pequeno produtor de Nova Andradina. Além desta ação, neste ano, o Recicla Verdinho foi apresentado novamente aos produtores da Cooperativa de Produção dos Agricultores Familiares Assentamento Santa Olga (Coopaolga) para incentivar à adesão ao projeto.


“Fizemos uma reunião na cooperativa, no intuito de divulgar o projeto e convidar mais produtores para fazerem parte. Tivemos poucos que se cadastraram no ano anterior e já percebemos um aumento. Na última feira tivemos oito agricultores participando, sendo que antes eram apenas de dois a três. Teve um resultado bem significativo a gente ter ido até eles e falado a respeito dos benefícios que ação irá trazer”, expôs a engenheira.




Comments


bottom of page